Certificação em Gestão de Processos – Fazer ou não?

Será que vale a pena fazer uma certificação em Gestão de Processos de Negócio? Esta pergunta não é nova, e muita gente se pergunta se vale a pena fazer qualquer tipo de certificação. Você, pessoalmente, o que acha disso?

Em um dos pratos da balança temos o seguinte argumento: há profissionais que não possuem certificação e que são excelentes, ao passo que alguns profissionais certificados não são lá essas coisas. É verdade.

No outro prato da balança: as certificações se tornaram requisitos básicos para a contratação de profissionais e sem ela não é possível nem chegar a apresentar sua capacidade, porque você sequer é chamado para conversar. De novo, é verdade.

Dizendo de outra forma, uma certificação não é garantia absoluta da excelência de um profissional em determinada área. No entanto, é a certificação que proporciona a visibilidade deste profissional. É esta certificação que possibilita que ele seja convidado para conversar e mostrar sua capacidade. A certificação funciona como um passaporte de entrada nos processos seletivos e de promoção, embora não garanta a seleção propriamente dita.

Isto quer dizer que um profissional sem certificação está fora do mercado? Não, de maneira alguma. Se ele encontra outra forma de ser percebido, de mostrar seu valor, de se colocar na lista de convidados, ele tem tantas chances quanto qualquer um. No entanto, mesmo neste caso, a certificação ainda pode ser utilizada como critério de desempate na hora de determinar quem vai ficar com uma vaga, ou quem vai ficar com uma promoção.

Se você entende que fazer uma certificação vale a pena, após analisar estes argumentos, uma opção bastante interessante é em Gestão de Processos. Por que esta certificação em particular? Porque a gestão de processos tem ampla aplicação. É acertar um monte de coelhos com uma só cajadada. Mas, em que áreas uma certificação em Gestão de Processos pode ajudar? Pelo menos, nas seguintes áreas:

· A Administração conseguirá compreender profundamente os processos organizacionais e poderá aplicar ações concretas de melhoria, aumentando os resultados e reduzindo os custos;

· Estratégia e Marketing poderão alinhar as atividades da empresa (processos) às estratégias de negócios, provavelmente definidas em um Balanced Scorecard (BSC). Isto é produzir sinergia e melhorar os resultados;

· Tecnologia da Informação entenderá claramente os requisitos tecnológicos (hardware e software) demandados pelos processos de negócio, a partir dos modelos destes processos. Desta forma, será possível garantir que cada centavo investido em TI estará potencializando as funções do Negócio;

· A Qualidade atuará de maneira mais eficiente ao padronizar as atividades (processos) da organização, alinhando de maneira prática estes processos com as melhores práticas de mercado;

· A área de Recursos Humanos (Gente) conseguirá explicitar o conhecimento de maneira concreta e eficiente, reduzindo a curva de aprendizado de novos colaboradores, reduzindo as lacunas de conhecimento nas operações da organização, e contribuindo para uma análise comparativa simples e direta das competências existentes nas equipes e as competências necessárias definidas nos processos.

Como pode ver, uma certificação nesta área abre muitas oportunidades. Mas, então, qual seria uma certificação adequada e respeitada na área de Gestão de Processos? Provavelmente a mais respeitada em todo o mundo é a certificação da Object Management Group (OMG). Mas, por que?

Em primeiro lugar, porque a notação BPMN é, sem sombra de dúvidas, a mais utilizada no Brasil e no mundo para a modelagem e gestão de processos de negócio. Afinal, ela foi criada especificamente para este objetivo.

E ninguém melhor do que a OMG para certificar um profissional em Gestão de Processos de Negócio com BPMN. Afinal, é a OMG que mantém o padrão BPMN e o evolui com a participação de organizações em todo o mundo. Os maiores especialistas em gestão de processos fazem parte dos comitês da OMG que cuidam da notação BPMN e de seu modelo conceitual.

A OMG é uma organização de padrões abertos que não está associada a nenhum fornecedor ou fabricante específico de mercado. Por isso, ela pode ser considerada uma certificadora neutra, cujas certificações são relevantes em qualquer país, em qualquer empresa e que utilize qualquer produto. Isso amplia o valor e a abrangência da certificação.

E, falando nisso, quem são as pessoas que elaboram as provas de certificação em processos da OMG? Estes mesmos especialistas que criaram e que continuam evoluindo o padrão BPMN. Isso agrega maior valor a esta certificação, trazendo todo o peso dos criadores da notação de modelagem de processos mais utilizada pelo mercado.

Então, isso quer dizer que a certificação em processos da OMG cobre apenas a notação BPMN? Claro que não. Esses mesmos especialistas também são alguns dos maiores profissionais em Gestão de Processos em empresas de diversos tamanhos. Eles sabem o que um gestor de processos precisa saber e os desafios que este profissional enfrenta no dia a dia. A certificação cobre aspectos como objetivos de negócio, gestão da mudança, governança e modelos de medição. Tudo o que um profissional de processos precisa saber. Além, é claro, da própria notação BPMN.

Bem, agora é com você. Se depois de tudo isso você chegar a conclusão de que vai investir em uma certificação em Gestão de Processos da OMG, busque o conhecimento necessário e marque sua prova. Te desejo todo o sucesso do mundo!

Saiba mais em www.sistemamoderno.com.br.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *